Logo

Saúde Mental e Coronavírus / Coluna / Mirela Leal / Psicologia

O avanço da pandemia do novo coronavírus no nosso país tem exigido da população um conjunto de medidas e cuidados para evitar a propagação do vírus. Algumas dessas ações podem impactar no nosso bem-estar assim, a maneira como nos posicionamos nesse momento é essencial para minimizar um mal-estar psicológico.

Imagem: ReproduçãoImagem: Reprodução

- Sem reclamação e sim conscientização
Avaliar constantemente a realidade atual de uma maneira muito negativa, acumulando queixas daquilo que não se pode fazer ou das coisas que inevitavelmente serão adiadas, contribui apenas para sobrecarregar nossa saúde mental, aumentando também o desconforto emocional.

Nesse momento, o que ajuda a manter o equilíbrio da nossa saúde mental é a conscientização de que esse é um período de pensar mais no coletivo e não apenas no singular, compreendendo que ao me adaptar às medidas adotadas estou exercendo ações de proteção e responsabilidade social, contribuindo com a saúde de todos ao meu redor.

- Filtrando informações
Outra ação fundamental é buscar informações seguras sobre o cenário atual. Quando procuramos por informações mais precisas, de fontes confiáveis, que nos preencham mais sobre como agir nesse momento sem exageros ou negligência, mas sim com responsabilidade, saímos da posição de medo e paralisação para a ação consciente.

- O tempo que faltava
Um hábito de quase todos: nunca temos tempo para nada! Presos nas nossas rotinas, quase nunca “sobra” tempo para as coisas que parecem “não ser tão necessárias ou urgentes”. Esse momento nos trouxe uma coisa: desaceleramos. Agora temos o tempo que faltava para ler um livro, assistir um filme, aprender uma receita nova, fazer algum curso online. Podemos também incluir atividades físicas, organização de coisas domésticas entre muitas outras coisas. Além disso, se estamos mais em casa, temos a oportunidade de maior convivência com quem mora conosco, é preciso estender o olhar para quem está ao meu lado nessa fase.

- Procure ajuda
É importante também, ao perceber uma sensação de vulnerabilidade maior que pode provocar um aumento de ansiedade, tristeza, medo ou angústia, buscar a ajuda de profissionais que possam auxiliar nesse momento oferecendo seus serviços de maneira segura e responsável.

Graduada em Psicologia (FCV), pós-graduanda em Terapia Cognitivo-Comportamental (Instituto Cognitivo). Psicóloga Clínica na Empremed - Clínica Médica e no consultório Vínculos Psicologia Clínica e Saúde.





© Copyright 2008 - 2020 SeteLagoas.com.br - Powered by Golbe Networks