Menu

Sete Lagoas > Notícias > Brasil

MS e indústria fecham meta para eliminar gordura trans até 2010

  • Categoria: Brasil

O Ministério da Saúde e a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia) estabeleceram, nesta quinta-feira (18), uma agenda de metas para a eliminação dos teores de gordura trans dos alimentos industrializados no país. Um dos compromissos assumidos é a supressão desses índices, até o final de 2010, conforme os parâmetros recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que define um limite de 2% de gordura trans no total de gorduras que compõem os alimentos.

O acordo foi firmado durante encontro do Fórum de Alimentação Saudável, instância político-institucional que se reuniu hoje pela segunda vez, sob a coordenação do ministro da Saúde, José Gomes Temporão, com o objetivo de propor ações pragmáticas para os próximos anos. “Estamos inovando sob o ponto de vista da saúde pública porque, de maneira consciente e com a participação de todos os setores envolvidos nessa questão, produziremos bons frutos para a melhoria da saúde dos brasileiros”, afirmou Temporão.

Conforme explicou o ministro, a eliminação dos teores de gordura trans dos alimentos industrializados será feita de forma gradual, até 2010, e conforme as possibilidades da indústria. “Temos que ter uma visão muito abrangente sobre todas as questões envolvidas”, observou Temporão, referindo-se à importância de apoio da Embrapa e de institutos de pesquisa (para a possibilidade de desenvolvimento de novos grãos e matérias primas adequados à utilização industrial) como também de outros órgãos de governo.

Instalado pelo ministro no último mês de julho, o Fórum é um espaço de debate entre representantes do governo e da indústria para a definição de alternativas direcionadas à redução dos teores de gordura trans, sal e açúcar dos alimentos industrializados e comercializados no Brasil. A partir da segunda quinzena de janeiro, o fórum terá reuniões periódicas por meio de um grupo técnico que também contará com representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), da Embrapa e de universidades.

PESQUISA – Dentro do cronograma de metas e ações estabelecido nesta quinta-feira, o grupo técnico volta a se reunir em março para analisar os primeiros resultados do trabalho da equipe e também os estudos que servirão de parâmetro para a definição das próximas medidas, como a redução de sal e açúcar dos alimentos industrializados. Um desses estudos foi apresentado hoje pela Associação Brasileira da Indústria de Alimentos.

A pesquisa abrange 34 alimentos de diferentes categorias (embutidos, biscoitos, refeições prontas, derivados do leite, temperos, entre outros) e mostra a média das reduções de gordura trans, por nutrientes, nos últimos cinco anos. O estudo foi realizado com base em modelo solicitado pelo Ministério da Saúde e a partir de informações coletadas com empresas que representam 70% da produção nacional.

De acordo com a Abia, a média de reduções de nutrientes nos últimos cinco anos – nas categorias e marcas analisadas – é a seguinte:
• Gordura trans: 86%
• Gordura saturada: 45%
• Açúcar: 29%
• Sódio: 20%


PORTAL DA SAÚDE

Links patrocinados