Menu

Cuidados na gestação garantem a saúde de mamães e bebês

Quando uma mulher recebe a notícia que está grávida, são nove meses de dúvidas, ansiedade e preocupações. Gravidez não é doença, porém requer muitos cuidados. O excesso de peso ou mesmo uma dieta restritiva podem trazer diversas consequências no desenvolvimento da criança ou na saúde da mãe, como: obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.

Renata Soares Renata Soares

A nutricionista Renata Soares, grávida do seu segundo filho conta que a gestante não pode cair na tentação de comer por dois. Durante a gravidez o corpo torna-se mais eficiente na absorção de nutrientes, por isso ao dobrar a quantidade de comida, a gestante não está aumentando as chances de ter um bebê saudável e sim ganhando peso excessivo e muitas vezes complicando desnecessariamente sua gravidez. Renata afirma ainda que é preciso alimentar com qualidade e não quantidade.

A alimentação da gestante requer alguns cuidados, a mãe deve se alimentar de três em três horas, sem exageros. Esse intervalo é indicado porque no organismo tem o tempo de digerir saciando todo o tempo e evitando, por exemplo, o mal estar e os enjôos. Além disso, para o desenvolvimento dos bebês é importante aumentar a ingestão de determinados nutrientes como: proteína, carboidrato, vitamina e ferro.

Alimentos indispensáveis 

Existem alimentos que não devem faltar no prato das grávidas principalmente nas primeiras semanas, são eles: brócolis (rico em acido fólico); feijão (rico em ferro); banana (rica em carboidratos, contém vitamina B6); linhaça (rica em Ômega 3); carne bovina (contém proteína e vitaminas).

Alimentos que devem ser evitados 

Durante a gravidez existem alimentos que podem prejudicar o desenvolvimento do bebê e a saúde da mulher. Portanto, anote aí alguns alimentos que devem ser evitados:
- Peixes crus e carnes mal passadas porque podem conter bactéria listeria.
- Ovos crus e mal passados podem conter bactéria salmonella.
- Leite não pasteurizado vindos diretamente de sítios ou fazendas devem ser evitados porque contem diversas bactérias.
- Queijos pastosos e não pasteurizado como: brie, camembert, gorgonzola e outros podem conter bactéria listeria.
- Frutas e legumes mal lavados são fontes de contaminação da doença toxoplasmose.
- Cafés e alimentos que contém cafeína – o excesso de cafeínas pode causar aborto. O consumo máximo de cafeína é 300mg por dia que equivale 2 ou 3 xícaras café.
- Adoçantes, evitar principalmente adoçantes artificiais como coclamato e aspartame preferir os adoçantes naturais a base de sucralose ou stevia.
- Bebidas alcoólicas devem ser evitadas porque o álcool se acumula no organismo do feto.

Renata aconselha as gestantes uma alimentação saudável e equilibrada, que seja acompanhada de atividades físicas, sempre com orientação do obstetra.

Se a gravidez está nos seus planos, comece  desde já uma alimentação saudável, a praticar exercícios físicos diariamente, além de tomar acido fólico.

Gravidez é um momento único que deve ser vivido em sua plenitude com equilíbrio e tranquilidade.

Sarah Carvalho




Publicidade
Publicidade

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar