Menu

Staff de Neymar cria plano de emergência para melhorar imagem do jogador após Copa

Se, em 2010, apesar do apelo popular, Neymar ficou de fora da lista de Dunga e, em 2014, o craque sofreu no Mundial do Brasil a mais grave contusão da sua carreira que quase lhe tirou os movimentos das pernas, a Copa da Rússia ficará marcada como aquela em que o atacante fracassou na tentativa de levar o Brasil ao título e ainda acabou como principal alvo de críticas da imprensa internacional e até de jogadores e técnicos por exagerar nas expressões de dor a cada falta sofrida. Nas redes sociais, Neymar virou motivo de chacota e, ridicularizado, gerou memes que debocham da sua performance nos gramados russos.

Foto: Reprodução SuperesportesFoto: Reprodução Superesportes

Com a imagem arranhada, o desafio do craque agora é tentar mudar a percepção que o público tem de si. A reportagem apurou que o pai e empresário do jogador vai se reunir nos próximos dias com os seus assessores mais próximos para buscar alternativas e ações com o objetivo de melhorar a imagem do filho.

Apesar de o Brasil ter sido eliminado no último dia 6, o pai de Neymar esticou a sua estadia na Rússia e só retornou ao Brasil quase uma semana depois do jogo. Em Moscou, por exemplo, ele esteve com André Cury, empresário que intermediou a transferência do filho do Santos para o Barcelona, em 2013.

Desde a derrota para a Bélgica, o atacante do Paris Saint-Germain tem optado pela reclusão. Ficou decidido juntamente com o seu estafe que a próxima aparição pública do craque deve ser apenas em um leilão beneficente, nesta quinta-feira, como parte da estratégia de tentar apagar a imagem narcisista que Neymar passou durante a Copa. Depois, vai promover um campeonato entre jovens na sede do seu instituto, na Praia Grande (SP).

O público infantil, por sinal, é um nicho importante a ser explorado, de acordo com especialistas ouvidos pela reportagem. Após o jogo diante do México, pelas oitavas de final, o técnico colombiano Juan Carlos Osorio falou, sem citar nominalmente Neymar, que ele não era "um exemplo para o futebol e para as crianças que veem o futebol".

"É mostrar justamente o contrário, que ele é, sim, uma influência positiva para as crianças, que se preocupa com a formação. O instituto dele é uma boa ferramenta para isso", explicou Mauro Corrêa, sócio-diretor da CSM Golden Goal, empresa de gestão esportiva. "Mais do que ser honesto, é preciso parecer honesto. Mais do que ser uma boa influência, é necessário demonstrar isso".

O problema, alegam especialistas, é que mesmo ações corretas do camisa 10 do ponto de vista estratégico acabam se voltando contra ele neste momento. De acordo com a consultora de mídias digitais Soraia Lima Herrador, que também coordena a Pós-graduação em Planejamento Estratégico e Concepção de Branded Content no Senac, o silêncio do jogador foi acertado. "Ele fez certo. Perdeu, se resguardou. Está preservando a imagem dele. Colocou seu ponto de vista, disse que estava triste e ponto", analisou.

Na França, a aposta é de que Neymar conseguirá dar a volta por cima com boas atuações no Paris Saint-Germain. "Estrelas como Beckham e Zidane também tiveram problemas em outras Copas que prejudicam suas imagens em uma visão de curto prazo, mas não em uma perspectiva de longo prazo. Se Neymar for bem em campo, o que é provável que aconteça no Campeonato Francês, ele vai superar tudo isso", afirmou Jean-Philippe Danglade, professor de marketing esportivo da Kedge Business School.

Com Superesportes




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados