Menu

Escola de Vôlei UNIFEMM se prepara para a temporada 2019

Com 350 alunos atendidos nos últimos dois anos, a Escola de Vôlei UNIFEMM já deu o saque inicial para 2019. A temporada começou com um evento realizado no Ginásio UNIFEMM no dia 11 de dezembro, quando o projeto recebeu um novo e importante apoio. A empresa Cimento Nacional chega para se juntar à Autoforjas e à OMR, apoiadoras do programa através da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, para dar continuidade ao atendimento gratuito a crianças e jovens com uma prática esportiva.

Foto: Reprodução/UNIFEMMFoto: Reprodução/UNIFEMM

A escola de vôlei chega ao seu terceiro ano com o objetivo não só de oferecer um momento de treino e recreação, mas também a oportunidade de formação e inclusão social para os alunos. Segundo a Coordenadora Corporativa de Responsabilidade Social da Cimentos Nacional, Amanda Lara Lopes, o projeto tem um importante papel na comunidade no desenvolvimento de novos cidadãos. “A empresa vem somar ao projeto de vôlei, mas o projeto de vôlei também tem muito a somar à nossa empresa. Não tem como mensurarmos a importância desse projeto, que hoje dá essa oportunidade aos jovens tanto o desenvolvimento esportivo e profissional, quanto como cidadão. Então, estamos muito felizes por integrar a Escola de Vôlei UNIFEMM”, afirmou.

Para o Reitor do UNIFEMM, Dr. Antônio Bahia, um dos principais pontos do projeto é levar até os alunos valores essenciais para a formação de caráter e de convivência social. “A proposta desse projeto é a integração e, através deste esporte, ensinar que o companheirismo, o sentido de equipe, o espírito esportivo, a lealdade e a honestidade, são primordiais para a construção de uma sociedade mais harmônica”, observa o Reitor.

Há um ano Marcela Reis, de 16 anos, começou a frequentar as aulas da escola de vôlei. Após esse tempo, ela não se vê fora do projeto. “Quero ficar nele o máximo que puder”, garante. A atleta já participou de dois torneios e uma competição e, mesmo com o nervosismo, sentiu a evolução no esporte. “Foi bem difícil no início, ficava com os nervos à flor da pele. Mas depois que a gente aquecia junto com a equipe, ficava bem divertido e a gente relaxava”, revela.

O projeto é gratuito e visa atender crianças de 7 a 17 anos. As aulas acontecerão no Ginásio UNIFEMM duas vezes na semana de segunda a quinta-feira, durante o contraturno escolar de cada participante. Inicialmente, o trabalho será de nívelamento com noções básicas do esporte e só posteriormente os alunos serão divididos em categorias. As inscrições serão abertas em FEVEREIRO. Aguarde mais informações!

 

Com UNIFEMM




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados