Menu

Brasil encara Peru hoje para encerrar sua participação na fase de grupos da Copa América e seguir para a semifinal

A Seleção Brasileira encerra neste sábado (22) sua participação na fase de grupos da Copa América, e no confronto contra o Peru, às 16h, na Arena Corinthians, o time de Tite definirá sua rota nos mata-matas. E nela pode estar o Mineirão como palco das semifinais. Além disso, o Brasil defenderá uma invencibilidade de 16 jogos pela competição dentro de casa, diante justamente do adversário que o venceu pela última vez, no país, em mais uma ligação do confronto com o Gigante da Pampulha.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF / Cortado da Copa América por contusão, Neymar visitou na última sexta-feira (21) a delegação brasileira, em São Paulo, local do jogo deste sábado (21) contra o PeruFoto: Lucas Figueiredo/CBF / Cortado da Copa América por contusão, Neymar visitou na última sexta-feira (21) a delegação brasileira, em São Paulo, local do jogo deste sábado (21) contra o Peru

A última derrota da Seleção, em casa, num jogo de Copa América, foi em 30 de setembro de 1975, no Mineirão, na primeira partida semifinal daquela edição, que foi em ida e volta.

Com a maior geração da sua história, o Peru, comandado pelo seu maior craque, Cubillas, que marcou um dos gols, fez 3 a 1. Os outros foram de Casaretto. Roberto Batata descontou.

Depois dessa derrota, o Brasil já entrou em campo 16 vezes pela Copa América em casa, nas edições de 1979 e 1983, também com jogos em ida e volta, e 1989 e 2019. São nove vitórias e sete empates.

Mineirão

A igualdade é suficiente para a Seleção se classificar às quartas de final, pois seguirá à frente do Peru no saldo de gols. Mas não garante o primeiro lugar, pois dependerá do resultado do outro jogo do Grupo A, entre Venezuela e Bolívia, também às 16h deste sábado, no Mineirão.

Empatando, o Brasil só perde a primeira posição da chave com uma goleada por pelo menos quatro gols de diferença da Venezuela sobre a Bolívia. Existe até a possibilidade de sorteio para a definição da liderança do grupo A. Isso acontece caso venezuelanos e brasileiros terminem empatados em pontos, saldo de gols e número de gols marcados.

Com qualquer outro resultado no Mineirão, que não seja uma vitória da Venezuela, o Brasil assegura a primeira posição da chave com um empate diante dos peruanos, que carregam, além da marca de terem sido os últimos a vencer a Seleção, em casa, pela Copa América, há quase 45 anos, a de terem sido os responsáveis pela eliminação da equipe, ainda dirigida por Dunga, na edição anterior do torneio, em 2016, nos Estados Unidos.

Naquela oportunidade, os brasileiros caíram ainda na fase de grupos, com a derrota de 1 a 0 para os peruanos. O resultado decretou a queda de Dunga, com Tite entrando em seu lugar. Agora, é ele quem carrega a pressão.

Interesse

O desfecho do grupo A interessa diretamente aos mineiros porque o primeiro colocado desta chave, caso passe pelas quartas, em 27 de junho, na Arena do Grêmio, faz sua semifinal no Mineirão, em 2 de julho.

Pode ser a terceira semifinal da Seleção principal no novo Gigante da Pampulha. Em 2013, venceu o Uruguai por 2 a 1 na Copa das Confederações. Em 2014, foi goleada pela Alemanha por 7 a 1, na Copa do Mundo.

Com Hoje Em Dia




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados