Menu

Cruzeiro precisa fazer 'dever de casa' e melhorar como visitante para fugir do rebaixamento do Brasileiro

Fazer dever de casa e melhorar como visitante: esses são os caminhos do Cruzeiro na luta contra o rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Para alcançar os 45 pontos de segurança e se livrar do Z4, o time celeste precisa vencer nove jogos no returno.

Foto: Reprodução/Internet/ Foto: Reprodução/Internet/

O alento é que dez das 19 partidas serão como mandante. Neste sábado, às 17h, no Mineirão, a Raposa receberá o Flamengo, líder da competição, com 42 pontos, e dono do ataque mais positivo, com 42 gols.

As quatro vitórias do Cruzeiro na Série A foram obtidas em Belo Horizonte. O time bateu Ceará (1 a 0), Goiás (2 a 1), Santos (2 a 0) e Vasco (1 a 0). Também houve empates com Corinthians (0 a 0) e Botafogo (0 a 0). Os jogos aconteceram no Gigante da Pampulha.

Com relação às derrotas na capital, duas foram no Independência, para Chapecoense (2 a 1) e Grêmio (4 a 1), e uma no Mineirão, diante do Athletico-PR (2 a 0).

Longe de seus domínios, o Cruzeiro ainda não ganhou no Brasileirão. Foram quatro pontos somados, nos empates com São Paulo (1 a 1), Bahia (1 a 1), Avaí (1 a 1) e CSA (1 a 1), além de tropeços ante Flamengo (3 a 1), Internacional (3 a 1), Fluminense (4 a 1), Fortaleza (2 a 1), Atlético (2 a 0) e Palmeiras (1 a 0).

A última vitória celeste fora de Belo Horizonte na Série A foi em 3 de junho de 2018: 1 a 0 sobre o Ceará, no Castelão, em Fortaleza, pela nona rodada. Depois disso, houve 22 duelos, com 10 empates e 12 derrotas.

“Temos que buscar os resultados e as vitórias necessárias para que a gente cresça e tire o Cruzeiro dessa situação. É trabalhar e focar nos nossos objetivos, tirando força de onde for necessário para reverter essa situação”, opinou o volante Henrique.

Cálculos

As derrotas seguidas para Grêmio e Palmeiras fizeram o Cruzeiro se concentrar exclusivamente no objetivo de se safar da Série B. O site Probabilidades no Futebol, do Departamento de Matemática da UFMG, calcula o risco da Raposa de cair à Série B em 45,5%. Curiosamente, o percentual do Fluminense, 16º colocado, é superior: 48,2%.

Uma das razões para tal seria o fato de o Cruzeiro jogar uma partida a mais como mandante que o Flu - incluindo um confronto direto entre os clubes, na 24ª rodada. O time de Rogério Ceni enfrentará, em casa, Flamengo, Internacional, Fluminense, São Paulo, Fortaleza, Bahia, Atlético, Avaí, CSA e Palmeiras.

Já a sequência do tricolor carioca diante de sua torcida é contra Santos, Grêmio, Bahia, Athletico-PR, Chapecoense, Vasco, Atlético, Palmeiras e Fortaleza.

Ainda de acordo com o Probabilidades no Futebol, outros clubes têm chances bem maiores de descenso: CSA - 61,1%; Chapecoense - 78,5%; e Avaí - 80,9%.

Passadas 19 rodadas, os matemáticos da UFMG consideram um time que somar 45 pontos tem somente 1,7% de risco de ser rebaixado. O índice é relativamente baixo para 44 (5,5%) e 43 pontos (13,7%).

Caso repita no segundo turno os 18 pontos somados no primeiro, o Cruzeiro chegará a 36 e terá 98,8% de chance de cair.

O pior 16º na história dos pontos corridos com 20 clubes foi o Palmeiras, que permaneceu na primeira divisão com os 40 pontos alcançados em 2014 (11 vitórias, sete empates e 20 derrotas).

Com Superesportes




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados