Menu

Empresários fazem parte de quadrilha presa em Sete Lagoas que aplicou golpe avaliado em R$ 1 milhão

A Polícia Federal realizou na terça-feira (10), em Sete Lagoas e Prudente de Morais, uma operação contra uma quadrilha especializada em aplicar golpes contra instituições financeiras. 

A quadrilha que lesou centenas de pessoas e faturou mais de R$ 1 milhão com os golpes era composta por 11 pessoas, entre eles empresários, estelionatários e um homicida. Nove pessoas envolvidas no esquema foram presas, uma ainda está foragida e outra, apontada como um dos líderes do grupo e principal falsificador, já estava detida em Ribeirão das Neves. 

Carros apreendidos na Operação Troco Certo em Sete LagoasCarros apreendidos na Operação Troco Certo em Sete Lagoas

O grupo falsificava documentos para lesar financeiras e desviar dinheiro de correntistas. De acordo com informações da Polícia Federal a quadrilha atua a cerca de dois anos e desde então começou a investigação.

Foram apreendidos vários veículos, documentos, computadores, mídias, armas de fogo, drogas e até um colete balístico. Segundo informações repassadas pela Polícia Federal, a quadrilha era dividida em dois núcleos. 

O primeiro era especializado em fraudar financeiras, aplicando o golpe conhecido como “Tumulto” ou “Finan”.  A fraude consiste no financiamento de veículos em nome de “laranjas” e posterior revenda dos automóveis a pessoas que não pretendem continuar quitando os financiamentos. Para o sucesso das fraudes a quadrilha utilizava documentos falsificados.

O segundo núcleo também se valia de documentos falsificados para fraudar instituições bancárias. De posse de uma lista contendo dados bancários e pessoais de correntistas, a quadrilha falsificava documentos pessoais e conseguia efetuar transferências bancárias se dirigindo diretamente a boca do caixa.

Segundo o Delegado Eugênio Ribas, os veículos financiados com documentos falsos eram revendidos por cerca de 10% do valor real. Os compradores dos veículos conheciam o esquema e interrompiam o pagamento para dar o golpe.Todos os veículos do esquema tinham placas de cidades de Minas, sendo que a maior parte era com placa de Sete Lagoas. 

Seis veículos com placa de Sete Lagoas foram apreendidos pela Polícia Federal. Todos os bens dos suspeitos serão bloqueados pela Justiça Federal. Dentre as apreensões estão um colete balístico, maconha e uma pistola calibre 380. Segundo o delegado, a suspeita é de que a maior parte da quadrilha seja usuária de drogas e esteja envolvida em assaltos. Os nove membros da quadrilha que foram presos ontem, estão detidos por prisão temporária. A participação de cada suspeito está sendo apurada.

por Juliana Nunes




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados