Menu

Quadrilha que roubava shoppings e joalherias é presa pela Polícia Civil na Grande BH

Sete pessoas, dentre elas uma mulher grávida, foram presas durante operação da Polícia Civil realizada na manhã desta segunda-feira (15). O alvo é uma quadrilha suspeita de cometer roubos a shoppings, joalherias e farmácias de Betim e Contagem, na região metropolitana da capital.

 Operação combate crimes contra o patrimônio; foram cumpridos 18 mandados de prisão e de busca e apreensão./ Foto: Douglas Magno/O Tempo/ Operação combate crimes contra o patrimônio; foram cumpridos 18 mandados de prisão e de busca e apreensão./ Foto: Douglas Magno/O Tempo/

De acordo com o investigador chefe da equipe responsável pelas apurações do caso, Breno Paulo, foram cumpridos 18 mandados de prisão e de busca e apreensão desde as primeiras horas da manhã. "Já são seis meses de investigações que nos levaram a essas pessoas que praticavam crimes contra o patrimônio", comentou.

Seis integrantes foram presos em Betim e Contagem, na região metropolitana da capital. O sétimo preso foi encontrado no Estado do Espírito Santo.

Os suspeitos seriam integrantes de uma organização chefiada por um homem que cumpre pena na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem.

De dentro do presídio, o homem teria esquematizado o bando em cargos hierárquicos, em que cada integrante desempenhava um papel. "Tinha motorista, financeira, cada um cumpria seu papel. O líder deles já foi identificado e, mesmo preso, terá novo mandado de prisão expedido" , revelou o investigador.

A principal característica das ações dos suspeitos, segundo a Polícia Civil, é a violência contra as vítimas. "Usavam armas pesadas, aterrorizavam as pessoas e, por vezes, chegavam a fazer reféns", comentou Paulo.

O grupo é ouvido neste momento no Departamento Estadual de Operações Especiais (DEOESP), na região da Pampulha, e em una delegacia da cidade de Serra, no Espírito Santo.

Com O Tempo




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados