Menu

Polícia prende homem por tráfico de drogas e que aceitava itens furtados como pagamento em Pedro Leopoldo

Na tarde desse domingo (23), a Polícia Militar (PM) realizou a prisão de um homem identificado como M. R. F. (23) por tráfico de drogas. Além do comércio ilícito, ele é acusado de aceitar itens furtados como forma de pagamento pelos entorpecentes. A prisão aconteceu na região central de Pedro Leopoldo.

A prisão aconteceu na rua Doutor Neiva, em Pedro Leopoldo./ Foto: Google Street View/ReproduçãoA prisão aconteceu na rua Doutor Neiva, em Pedro Leopoldo./ Foto: Google Street View/Reprodução

A atividade policial, nesse caso, foi iniciada após recebimento de denúncia anônima, que informava que o suspeito realizava tráfico e venda de crack e ecstasy na região. Também foi relatado que dentre os itens aceitos pelo homem como pagamento, estariam produtos furtados de um estabelecimento chamado Casa Orc, em crime cometido na última quinta-feira.

Diante das informações, a PM realizou monitoramento constante da residência do suspeito. Para a ação foi utilizado um binóculo, que permitiu a visualização mais clara de M. R. F. abrindo a porta da casa e entregando pequenos envelopes de papel para pessoas que, segundo os policiais, tinham características de dependentes químicos. Devido a distância, não foi possível abordar os compradores das drogas.

Com a certeza de que no local acontecia tráfico de entorpecentes, a PM se dirigiu até a casa e foi recebida pela mãe do suspeito. Ela autorizou a entrada dos policiais e acompanhou todo o trabalho da equipe. O homem, por sua vez, encontrava-se deitado em seu quarto, onde foram localizados os materiais ilícitos.

Aos policiais, ele admitiu realizar o comércio de drogas e ainda disse o nome do fornecedor, identificado como M. F. G.. De forma espontânea, ele mostrou à PM conversas e áudios no celular com o homem delatado.

Sobre os itens furtados da Casa Orc, o rapaz disse ter recebido os materiais de dois homens. Contudo ele afirmou tê-los repassado para o fornecedor da droga, com o qual ele alega ter uma dívida de mais de R$10.000.

O homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia.

Da Redação

Nota: Pelas leis vigentes no país, não podemos publicar nome e fotos de suspeitos de crimes cometidos ainda não julgados. O SeteLagoas.com.br segue princípios básicos e imprescindíveis do bom jornalismo.




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados