Menu

Reunião com homenagens na Câmara; solenidade de 150 anos foi aprovada pelo Plenário relata Presidente

Foi bastante movimentada a Reunião Ordinária realizada nessa semana, na Câmara Municipal. No início do encontro alunos da escola municipal Professor Edson Abreu foram homenageados com uma Moção de autoria dos vereadores Gislene Inocência e Beto do Açougue (PSD) pela participação em um concurso de redação e cartazes com o tema “Brasil Atual”. Para a vereadora, “o país está desolado em questões de educação. Por esse motivo esses estudantes justificam a homenagem”.

Solenidades de 150 anos da cidade será feita no salão cedido gratuitamente pelo Clube Náutico, afirma Presidente/Foto: Ascom CâmaraSolenidades de 150 anos da cidade será feita no salão cedido gratuitamente pelo Clube Náutico, afirma Presidente/Foto: Ascom Câmara

Outra Moção proposta pela vereadora e entregue por todos os parlamentares foi para o Guarda Civil Municipal (GCM), Givanildo Gomes. O reconhecimento para o agente veio depois de Givanildo receber, na Câmara de Belo Horizonte, a medalha de honraria Bravo Guardião.

Antes da comunicação pessoal dos vereadores, o presidente Cláudio Caramelo (PRB) fez alguns esclarecimentos sobre a solenidade em que a Câmara Municipal vai homenagear personalidades na passagem dos 150 anos de Sete Lagoas. Caramelo explicou que o evento foi sugerido pela secretaria municipal de Cultura e aprovado em Plenário.

O presidente esclareceu ainda que, ao contrário do que foi falado, o clube Náutico, local do evento, foi cedido pela diretoria sem custo. “Estamos fazendo tudo com transparência e na maior economia possível. A gente não ia fazer, foi um apelo da prefeitura que vai fazer nos mesmos moldes. Muita gente aproveita o momento de crise vivido pelo país para fazer politicagem. Quero deixar claro que estamos conscientes e tranquilos. Vai ser no Náutico porque é o local que conseguimos de graça. Então, revogamos o edital do evento e aderimos ao da prefeitura para não deixar de fazer”, desabafou.

Discente do Unifemm e representante do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Igor Ferreira Abreu, usou a tribuna para pedir ajuda do Legislativo na divulgação de ações para conscientização dos estudantes. “Muitos não sabem o que acontece aqui (na Câmara), a quantidade de projetos que está sendo votada aqui. Então, a gente tem que incentivar o cidadão a entrar na política”, definiu. Vários vereadores se colocaram à disposição para desenvolverem um trabalho nesse sentido.

Na pauta de votações todos os textos foram aprovados com tranquilidade pelos vereadores.

Da Redação com Ascom Câmara




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados