Menu

Reunião com homenagens na Câmara; solenidade de 150 anos foi aprovada pelo Plenário relata Presidente

Foi bastante movimentada a Reunião Ordinária realizada nessa semana, na Câmara Municipal. No início do encontro alunos da escola municipal Professor Edson Abreu foram homenageados com uma Moção de autoria dos vereadores Gislene Inocência e Beto do Açougue (PSD) pela participação em um concurso de redação e cartazes com o tema “Brasil Atual”. Para a vereadora, “o país está desolado em questões de educação. Por esse motivo esses estudantes justificam a homenagem”.

Solenidades de 150 anos da cidade será feita no salão cedido gratuitamente pelo Clube Náutico, afirma Presidente/Foto: Ascom CâmaraSolenidades de 150 anos da cidade será feita no salão cedido gratuitamente pelo Clube Náutico, afirma Presidente/Foto: Ascom Câmara

Outra Moção proposta pela vereadora e entregue por todos os parlamentares foi para o Guarda Civil Municipal (GCM), Givanildo Gomes. O reconhecimento para o agente veio depois de Givanildo receber, na Câmara de Belo Horizonte, a medalha de honraria Bravo Guardião.

Antes da comunicação pessoal dos vereadores, o presidente Cláudio Caramelo (PRB) fez alguns esclarecimentos sobre a solenidade em que a Câmara Municipal vai homenagear personalidades na passagem dos 150 anos de Sete Lagoas. Caramelo explicou que o evento foi sugerido pela secretaria municipal de Cultura e aprovado em Plenário.

O presidente esclareceu ainda que, ao contrário do que foi falado, o clube Náutico, local do evento, foi cedido pela diretoria sem custo. “Estamos fazendo tudo com transparência e na maior economia possível. A gente não ia fazer, foi um apelo da prefeitura que vai fazer nos mesmos moldes. Muita gente aproveita o momento de crise vivido pelo país para fazer politicagem. Quero deixar claro que estamos conscientes e tranquilos. Vai ser no Náutico porque é o local que conseguimos de graça. Então, revogamos o edital do evento e aderimos ao da prefeitura para não deixar de fazer”, desabafou.

Discente do Unifemm e representante do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Igor Ferreira Abreu, usou a tribuna para pedir ajuda do Legislativo na divulgação de ações para conscientização dos estudantes. “Muitos não sabem o que acontece aqui (na Câmara), a quantidade de projetos que está sendo votada aqui. Então, a gente tem que incentivar o cidadão a entrar na política”, definiu. Vários vereadores se colocaram à disposição para desenvolverem um trabalho nesse sentido.

Na pauta de votações todos os textos foram aprovados com tranquilidade pelos vereadores.

Da Redação com Ascom Câmara




Publicidade
Publicidade

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar