Menu

Eleições Sete Lagoas: Entrevista com o candidato a prefeito Mestre Tranquilo

O SeteLagoas.com.br preparou uma série de entrevistas com os candidatos a prefeito de Sete Lagoas nas eleições suplementares de 2019. Até o fim desta semana todos os candidatos apresentarão suas propostas.

A ordem das entrevistas foi definida por meio de sorteio. Todos os candidatos tiveram à disposição o mesmo espaço para respostas (1200 caracteres com espaço).

O entrevistado desta segunda-feira (20) é Mestre Tranquilo, candidato pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC), que tem como vice Reinaldo Dias, do mesmo partido.

Mestre Tranquilo é natural de Curvelo, tem 47 anos e é aposentado.

Foto: Reprodução/Arquivo pessoalFoto: Reprodução/Arquivo pessoal

SeteLagoas.com.br - Descreva sua trajetória política e profissional.

Mestre Traquilo: Mestre tranquilo começou a dar aulas nas praças e gramados para retirar crianças e jovens da rua. Depois, passou para a Associação Comunitária do Eldorado. Formou-se a professor e deu aulas em várias escolas estaduais e municipais. Veio para a política a pedido da população por ajudar muitas pessoas por meio da Associação Comunitária, ligando água, luz, esgoto para pessoas carentes por falta dos interesses políticos da cidade etc.

Quais são suas principais propostas e objetivos?

Minha principal proposta é ajudar nosso funcionalismo público, regularizar os direitos do trabalhador, doar terrenos para quem tem baixa renda, solucionar os problemas da saúde e educação, mostrar que Sete Lagoas tem possibilidade e que o nosso povo tem condições de viver em uma cidade limpa e com ruas mellhores, baixar a taxa de lixo e abrir espaço de emprego para os jovens e adultos.

Com a falta de repasses do governo do Estado e o pouco tempo de mandato, sabendo que não pode prometer muita coisa, qual área irá priorizar?

Iremos lutar pela saúde, educação e moradias para o nosso povo e tampar os buracos e manter a limpeza das ruas.

Com o alto índice de dengue na cidade, por exemplo, o que você vai fazer para melhorar a área da saúde?

Temos profissionais para limpar terrenos e também combater com remédios para acabar com o problema do pernilongo da dengue.

Com relação ao Hospital Regional, cujas obras foram paralisadas em 2015, como pretende fazer a articulação com o Estado para que sejam finalizadas?

Buscar parcerias com deputados estaduais e federais, e colocar os culpados do roubo do dinheiro na cadeia, com a Polícia Federal.

Algumas das maiores reclamações dos sete-lagoanos são os buracos nas ruas, a falta de capina e limpeza da cidade. O que fará com relação a isso?

Voltar com nossos funcionários da Codesel, pagar o fundo de garantia e INSS, que não são depositados. Vai ter os culpados com o Governo Federal pelas sonegações de imposto e vão chorar lágrimas de sangue pelo que fizeram com o servidor público.

O pagamento do funcionalismo público foi atrasado no ano de 2018 e regularizado parcialmente neste mês. Como será a sua relação com o funcionalismo público?

Pagar todos de uma vez só.

Seguindo a ordem pré-determinada, o entrevistado da próxima terça-feira (21) é o candidato Cláudio Caramelo (PRB). Acompanhe todas as entrevistas no SeteLagoas.com.br.

 

Da Redação




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados