Menu

Audiência pública de prestação de contas da Prefeitura de Sete Lagoas é concluída

Após quatro dias de trabalho, foi concluída a audiência pública de prestação de contas do poder Executivo de Sete Lagoas do primeiro quadrimestre fiscal deste ano. O presidente da Comissão de Fiscalização Financeira, Orçamentária e de Tomada de Contas (CFFOTC), o vereador Milton Martins (PSC), foi quem dirigiu os trabalhos.

Foto: Ascom CMSLFoto: Ascom CMSL

As últimas pastas a apresentarem as informações foram a de Assistência Social e a de Administração. O secretário municipal de Administração Francis Henrique disse que a gestão tem como uma das prioridades para os próximos quatro meses uma série de medidas administratvas e, principalmente, a reforma administrativa prometida pelo prefeito Duílio de Castro. O projeto que trata das redução de secretarias ainda não foi enviado à Câmara.

O secretário disse também que já começou o trabalho preliminar e de diagnóstico de situação para os primeiros processos para regularização fundiária nos bairros Santa Luzia, Santa Rosa Itapuã e Vapabuçu. O economista do município Gustavo Violante acompanhou e respaldou Francis durante a apresentação.

A secretária municipal de Assistência Social Luciene Chaves encerrou os trabalhos e, além de informar os dados, tirou dúvidas dos vereadores sobre o processo do programa Minha Casa Minha Vida. No último fim de semana cerca de 400 famílias receberam as chaves dos imóveis do Condomínio Lagoa Grande II. Luciene afirmou que a pasta tem a previsão de gasto aproximado de R$ 687 mil para o ano e que no período avaliado já foram investidos R$ 109 mil.

Para Milton Martins, o prefeito precisa tomar cuidado porque "ficou evidente que o município está com um percentual de gasto com a folha de 57,69%, além do limite prudencial que é de 54%. Precisamos entender que 60% é passível de cassação", alertou. No período avaliado a folha girou em torno de R$ 28 milhões mensais.

Os membros da CFFOTC Renato Gomes (PV) e Joaquim Gonzaga (PSL) também prestigiaram e esclareceram dúvidas na sessão, além de Rodrigo Braga (PV) e da vereadora Gislene Inocência (PSD). Na terça-feira (9) foi realizado o último dia da sessão.

Com Ascom CMSL




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados