Menu

Sete Lagoas > Notícias > Esportes

Torcida celeste poderá levar bandeiras ao Mineirão

  • Categoria: Esportes
Em reunião realizada na Secretaria de Estado de Defesa Social, em Belo Horizonte, nesta quarta-feira, foi definido um embrião do retorno definitivo das bandeiras com mastro aos estádios mineiros em 2009. O acesso será permitido em projeto piloto nas partidas do Cruzeiro contra Flamengo e Portuguesa, as últimas disputadas em casa este ano.

Estiveram reunidos representantes da Polícia Civil, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, do Ministério Público, da Comissão de Monitoramento da Violência nos Eventos Esportivos e Culturais (Comovec), da Administração dos Estádios de Minas Gerais (Ademg), e de Cruzeiro, Atlético-MG e América-MG. O Clube foi representado pelo vice-presidente eleito Gilvan de Pinho Tavares.

Foi definido, a título precário, que até o final do ano os torcedores terão permissão para levar ao estádio bandeiras de 3,5m x 3,5m, com mastro de bambu de até 6m de comprimento. Haverá um limite de até 100 bandeiras por jogo. Em 2009, com mais tempo, serão estudadas regras definitivas para disciplinar o uso dos pavilhões.

As torcidas organizadas interessadas em levar as bandeiras para o jogo contra o Flamengo devem se credenciar junto ao Clube a partir de quinta-feira, dia 20. Ele será feito pelo advogado Edson Travassos, assessor da ouvidoria, no sexto andar da Sede Administrativa (à Rua Timbiras, 2.903, no Barro Preto). Os responsáveis pelos estandartes deverão apresentar nome, endereço, carteira de identidade e CPF.

Em seguida, o Clube repassará à Polícia Militar a relação com os nomes dos torcedores credenciados. Na sexta-feira, as torcidas organizadas devem depositar na sede da Ademg, no Mineirão, os mastros, para a devida fiscalização da PM.

Entre meia hora antes e meia hora depois da abertura dos portões, que ocorre às 15h de domingo, os torcedores credenciados têm que se apresentar no Mineirão com a carteira de identidade à mão para ter o acesso autorizado. Na ocasião, a PM fará uma vistoria nos tecidos que serão tremulados no estádio, para que não haja a possibilidade de se camuflar objetos proibidos.

Os chamados porta-bandeiras ficarão no anel superior e não poderão passar os pavilhões a ninguém durante a partida. Os mastros deverão voltar para o depósito da Ademg após o jogo.

Os papéis de cada uma das partes envolvidas foram bem definidos na reunião desta quarta-feira. Aos clubes caberá credenciar os torcedores e à PM, fiscalizar todo o processo.


Site Oficial do Cruzeiro

Links patrocinados