Menu

Escola pública de Minas Gerais é a primeira a implantar ensino de língua indígena

Uma escola municipal da cidade de Bertópolis, no Vale do Jequitinhonha, a 662 km de Belo Horizonte, incluiu em sua grade curricular a língua dos povos Maxakalí. Cerca de 30% da população do município pertence à essa etnia indígena.

Maxacali são 30% da população indígena de Bertópolis./ Foto: Reprodução/Record TV MinasMaxacali são 30% da população indígena de Bertópolis./ Foto: Reprodução/Record TV Minas

De acordo com a professora da Escola Municipal Marlova Ferreira, o município é o primeiro do Brasil a incluir a cultura dos povos tradicionais no dia a dia dos alunos. "A mudança de pensamento é visível. Os alunos têm hoje um respeito pela cultura e pelo povo Maxakalí, que antes eles não tinham", disse.

A língua Maxakalí, é considerada pelos moradores de Bertópolis praticamente um segundo idioma, já que a cidade abriga uma aldeia com quase 1.500 indígenas.

Segundo o professor Tonopexot Maxakali, que ensina a disciplina há três meses para 134 crianças, ensinar a língua indígena aproxima as culturas diferentes. "Assim, eles aprendem a respeitar a nossa religião e a nossa cultura", explica.

Com R7 Notícias




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados