Menu

Sete Lagoas > Notícias > Política

CPI dá lugar a Comissão de Sindicância na Câmara Municipal de Sete Lagoas

As denúncias feitas pelo vereador líder doPMDB na Câmara Municipal, Dr.Caio Dutra, começaram a surtir efeito. Na terça-feira 06/10 antes da reunião ordinária. Uma reunião entre membros da bancada do PMDB e vereadores da base de sustentação do Governo Maroca deu novo capítulo á história e o pedido de criação de
uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostas irregularidades em compras feitas pela Fundação Municipal de  Saúde dará lugar a uma Comissão de Sindicância. A Comissão de Sindicância foi instaurada através de requerimento apresentado pelo vereador Marcelo Pires (PMN).  Segundo o próprio Marcelo, durante encontro entre vereadores, o prefeito Maroca e o Secretário de Saúde, José Orleans da Costa,  na terça-feira pela manhã, o chefe do Executivo mostrou prontidão para apurar os fatos.

A denúncia em questão é a divergência entre valores pagos pela Fundação de Saúde por um analisador de urina  e por uma lavadora profissional diante de orçamento feito pelo próprio Dr. Caio Dutra.

Outros orçamentos- Dr Caio Dutra fez questão de entregar á imprensa, ontem, durante a reunião,outros dois orçamentos referentes aos equipamentos onde há suspeita de superfaturamento. O analisador de urina, por exemplo, adquirido pelo Município  por R$11.500,00 e que no próprio orçamento do vereador custaria R$1.578,00  nesta nova tomada de preços sobe para R$1.650,00.  Já a lavadora profissional, que teria sido comprada pela Fundação de Saúde ao preço de R$2.100,00 em uma distribuidora da capital mineira, e no orçamento de Dr. Caio Dutra em uma empresa da cidade, na semana passada, poderia ser adquirida  por R$738,00, na nova requisição de preços cai para R$611,00. Todas as denúncias serão apuradas através da Comissão de Sindicância. O próprio prefeito Maroca determinou a investigação a fundo dos fatos.

Links patrocinados