;
Menu

Coluna / Tempo Esportivo / Segunda rodada da Copa João da Cunha tem média recorde de gols

Com uma semana de atraso, foi finalizada a segunda rodada da XVIII edição da Copa João da Cunha com 8 jogos. Na semana passada apenas dois jogos foram disputados e vários confrontos foram adiados em função da chuva que caiu em Sete Lagoas. Os resultados foram os seguintes:

Santa Cruz 1 x 0 União Brejinho
Máfia Azul 3 x 1 Arizona

Ao todo, 20 equipes disputam o certame. Na primeira rodada oram assinalados 33 gols em 10 jogos, o que propiciou uma média de 3,3 gols por partida. Com o fechamento da segunda rodada, no domingo, a média de gols subiu, pois foram assinalados 38 tentos em 10 confrontos, gerando uma média de 3,8 gols por partida.

Depois de ter estreado na Copa João da Cunha com derrota, o Bela Vista se recuperou e aplicou a maior goleada da competição até o momento / Foto: enviada pelo colunistaDepois de ter estreado na Copa João da Cunha com derrota, o Bela Vista se recuperou e aplicou a maior goleada da competição até o momento / Foto: enviada pelo colunista

Os resultados do final de semana foram os seguintes:

Garimpeiro 2 x 2 Bosque
Bela Vista 13 x 1 Pinheiros
Chape 0 x 0 Carroceria Celeste
Brothers 2 x 5 Uberaba
Grêmio Alkaeda 0 x 2 FAFC
ABC Celulares 3 x 0 Criciúma
SET 3 x 1 Tchê Garotos
União Amigos 2 x 2 Turi

A primeira fase será disputada em confrontos envolvendo os times da chave A contra a chave X e da chave B contra a chave D.

Ao final da fase classificatória, os 4 primeiros colocados de cada grupo avançam para a etapa eliminatória.

A terceira rodada tem jogos programados para o próximo final de semana:

Sábado, 01 de abril:
Campo do Eucalipal:
15:30 – União Brejinho x Grêmio Alkaeda

Domingo, 02 de abril:

Campo do Eucalipal:
08:45 – Pinheiros x Brothers
10:30 – Garimpeiro x Bela Vista
13:30 – Uberaba x Bosque
15:30 – FAFC x Santa Cruz / FP Rações

Campo do Interlagos:
08:45 – SET x União Amigos
10:30 – Turi x Criciúma
13:30 – Carroceria Celeste x Máfia Azul

Campo do Curitiba:
09:00 – ABC Celulares x Arizona
10:00 – Chape x Tchê Garotos

Duas goleadas marcaram o início da Copa Cortez de futebol society

Uma iniciativa muito legal do empresário Rodney Cortez e de vários amigos deu início a um projeto que tem tudo para se transformar num grande sucesso e se estabelecer como o mais novo evento esportivo de Sete Lagoas e região.

Rodinho, um dos fundadores do CAP do Progresso, uma das mais tradicionais equipes do futebol amador da região, construiu um complexo esportivo em sua casa, no Condomínio Lagoa Nova, próximo à Iveco e com isso, propiciou a realização da primeira edição da Copa Cortez de Futebol Society.

Quatro equipes fazem parte da competição: Torneamento Cortez (anfitrião do torneio), Gelak, Robston Imóveis e Razena. São 40 atletas ao todo, divididos nos quatro times.

O campo society utilizado para a disputa da Copa Cortez foi cuidadosamente preparado para a competição e muito elogiado pelos atletas / Foto: enviada pelo colunistaO campo society utilizado para a disputa da Copa Cortez foi cuidadosamente preparado para a competição e muito elogiado pelos atletas / Foto: enviada pelo colunista

Os resultados da primeira rodada foram bastante elásticos e os gols em profusão fizeram a festa da galera: Robston Imóveis 1 x 11 Razena e Gelak 8 x 1 Torneamento Cortez.

O torneio tem os seguintes jogos previstos para o próximo domingo:

08:30 – Torneamento Cortez x Robston Imóveis
09:30 – Gelak x Razena

Após os jogos acontece uma confraternização entre os atletas e seus familiares, shows de pagode, samba e muita animação.

Tomara que eventos como este estejam cada vez mais presentes na vida de todos os sete-lagoanos, preenchendo os finais de semana e contribuindo para o fortalecimento dos laços de amizade e da boa convivência!

Tempo Esportivo

Para os amantes do mundo da velocidade, o final de semana foi especial, embora um pouco decepcionante! Especial porque marcou o início da temporada 2017 do campeonato mundial de Fórmula I, mas decepcionante porque a corrida de abertura, na Austrália foi cansativa, sem grandes emoções e com poucas ultrapassagens, o que frustrou os fãs da principal categoria do automobilismo mundial.

A vitória de Sebastian Vettel, da Ferrari, por si só foi um indicativo de que a categoria está diferente neste ano. Afinal, desde setembro de 2015 o time italiano não chegava ao lugar mais alto do pódio. Mas o GP da Austrália também mostrou um lado negativo das novas regras adotadas neste ano, com apenas cinco ultrapassagens feitas durante a prova.

Apesar de ter sido realizada apenas uma corrida no ano já é possível tirarmos algumas conclusões daquilo que deverá ser a tônica da maior parte da temporada: Mercedes tem um rival à altura, ultrapassagens estão mais difíceis, a diferença de tempo de corrida entre as principais equipes e aquelas consideradas médias aumentou assustadoramente (de Vettel para o sétimo colocado, Sérgio Perez, a diferença ao fim da prova foi superior a um minuto e meio), a Williams é uma equipe diferente das outras (bem atrás de Mercedes, Ferrari e Red Bull e bem à frente das demais) e os carros estão bem mais rápidos em comparação com o que se viu em 2016.

Agora é aguardar a sequência da temporada e ver a evolução de cada equipe. A próxima corrida está confirmada para o dia 9 de abril, em Xangai, na China.

Com surpresas, Copa Embrapa já tem os classificados para as finais

O mundo do futebol continua pregando as suas peças! Na Copa Embrapa Master não tem sido diferente. Times considerados favoritos, que fizeram campanhas irretocáveis na primeira fase foram desbancados nas semifinais e estão fora da disputa da edição 2017. Especificamente os casos das eliminações de Uberlândia / Ideal e Santa Rita de Cordisburgo causaram muita surpresa entre os envolvidos na competição.

Os resultados dos jogos do final de semana foram os seguintes:

Sete Lagoas / Fortaleza 2 x 1 Criciúma
Uberlândia / Ideal 1 x 3 Bosque
Veteranos de Prudente de Morais 1 x 1 União Expresso (nos pênaltis o União Expresso venceu por 4 x 3).
Embrapa 2 x 1 Santa Rita de Cordisburgo

Portanto, a fase final da Copa Embrapa ficou assim:

Classificados para as finais da Taça de Ouro: Bosque x Embrapa. Decisão do terceiro lugar: Uberlândia / Ideal x Santa Rita de Cordisburgo.

Classificados para as finais da Taça de Prata: União Expresso e Sete Lagoas / Fortaleza. Decisão do terceiro lugar: Criciúma x Veteranos de Prudente de Morais.

Todas as partidas da Copa Embrapa estão sendo realizadas aos sábados à tarde e aos domingos pela manhã. Os jogos estão acontecendo na Associação dos Empregados da Embrapa, próximo à chegada em Prudente de Morais e o público tem acesso liberado através da portaria da estrada das Areias, na região do Tamanduá.

Clássico quase secular movimenta o futebol mineiro

Cercada de muita rivalidade, emoção e conquistas, a história do clássico entre Atlético e Cruzeiro terá mais um capítulo escrito neste sábado. A partida, válida pela décima rodada do Campeonato Mineiro, será realizada às 16 horas, no Mineirão, e vai colocar frente a frente os dois primeiros colocados da competição.

No Campeonato Mineiro, os dois clubes se enfrentaram ao todo 265 vezes, com 107 vitórias atleticanas, 90 da Raposa e 68 empates. O Galo fez 336 gols, e o time Celeste, 288. No entanto, se considerarmos os duelos entre as equipes no século XXI, independentemente da competição, o Cruzeiro leva a melhor. Desde 2001 foram 29 triunfos, 20 empates e 20 derrotas nas 69 partidas disputadas.

Os cruzeirenses também têm a superioridade diante do rival quando atuam no Mineirão. Até hoje foram 234 jogos, com 86 vitórias, 74 empates, 74 derrotas, 277 gols marcados e 253 sofridos, o que significa um desempenho de 47%. Deste total, 146 confrontos foram válidos pelo estadual, sendo que a Raposa teve 54 triunfos, 45 empates e 47 derrotas. O time Celeste fez 159 gols e levou 152. No Brasileiro, a situação se inverte um pouco. Foram 48 duelos, com 15 vitórias do Cruzeiro, 17 do Atlético, além de 16 empates. A Raposa marcou 57 gols e sofreu 61.

No cômputo geral, os dois clubes já se enfrentaram 496 vezes, com 199 vitórias do Atlético, 165 do Cruzeiro e 132 empates. O Galo assinalou 705 gols e a Raposa 631.

O Atlético já amarga um longo jejum sem vencer o clássico contra o Cruzeiro. A última vez foi em 19 de abril de 2015, por 2 a 1, no Mineirão, com dois gols de Lucas Pratto. De lá para cá, foram seis jogos, com dois empates e quatro derrotas, a última delas, já em 2017, por 1 x 0, pela primeira fase da Copa da Primeira Liga.



Álvaro Vilaça é formado em Comunicação Social e Marketing, apresentador de TV, narrador e repórter esportivo da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, Diretor de Programação e Coordenador de Esportes da Rádio Eldorado e do Jornal Hoje Cidade. Também é o responsável pela coluna de Esportes do Jornal Notícia e é professor de Negociação, Compras e Marketing das Faculdades Promove de Sete Lagoas. Pós-Graduado em Administração e Marketing



Publicidade
Publicidade

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar