;
Menu

Coluna / Tempo Esportivo /Clubes poderão ter força máxima na decisão

Quatro jogadores estiveram pendurados no clássico de domingo passado, entre Cruzeiro e Atlético, que terminou com o empate por 0 a 0 no Mineirão. O lado atleticano possuía três atletas enquanto a equipe celeste contabilizava só um. Porém, ao fim do jogo, nenhum deles foi advertido.

Foto: Light PressFoto: Light Press

O atacante Ramón Ábila era o único cruzeirense pendurado para a partida. O argentino começou a partida no banco de reservas e entrou faltando meia hora para o fim. Por isso, o Cruzeiro não perdeu nenhum jogador por suspensão para o jogo da volta, domingo que vem, no Independência. O técnico Mano Menezes ainda poderá contar com Ezequiel e Robinho, que já treinam normalmente com o grupo.

A situação do Galo era mais complicada, já que Roger Machado tinha três grandes pilares do time titular correndo o risco de levarem o terceiro cartão amarelo: O zagueiro e capitão Leonardo Silva, o lateral Marcos Rocha e o volante Elias. Dos três, nenhum foi amarelado. Apenas Maicosuel e Gabriel, que não estavam pendurados, terminaram o jogo com o amarelo na conta.

Com o empate por 0 a 0 na partida de ida, o Galo vai para o jogo da volta precisando de outro empate para conquistar o título. Já o Cruzeiro precisa de uma vitória simples para ganhar o campeonato.

Já são 101 edições disputadas na história do futebol mineiro e o Atlético é o maior vencedor com 43 conquistar oficiais. O Cruzeiro vem em segundo com 36 títulos. Já o América, atual campeão, surge em terceiro lugar com 16 conquistas. Os outros vencedores são: Villa Nova (05), Siderúrgica de Sabará (02), Caldense e Ipatinga (um título cada um). 

Copa João da Cunha já tem os primeiros classificados para as quartas de final 
Cinco equipes já estão garantidas na fase de quartas-de-final da Copa João da Cunha de Futebol Amador, em sua 18ª edição. Os primeiros confrontos ocorreram durante o final de semana passado e também no feriado de 1º de maio.

Um dos favoritos ao título da Copa João da Cunha, o Santa Cruz goleou o FAFC  e avançou para as quartas-de-final / Foto: DivulgaçãoUm dos favoritos ao título da Copa João da Cunha, o Santa Cruz goleou o FAFC e avançou para as quartas-de-final / Foto: Divulgação

Os 16 classificados para a fase eliminatória foram os seguintes times:

Chave A: Uberaba, União Brejinho, Garimpeiro e FAFC.
Chave B: Tiradentes (SET), Chape, Turi e ABC Celulares.
Chave C: Santa Cruz, Bosque, Bela Vista e Brothers.
Chave D: Carroceria Celeste, União Amigos, Criciúma e Tchê Garotos.

Ao todo, 20 equipes disputaram o certame desde a primeira fase.
Seguem os resultados das primeiras partidas da fase de oitavas de final:

Campo do Eucalipal:
Uberaba 2x 0Tchê Garotos
União Amigos 1x 1 ABC Celulares(nos pênaltis, vitória do União Amigos por 4 x 3).
Santa Cruz7 x 1 FAFC
União Brejinho 0 x 0 Criciúma (nos pênaltis, vitória do União Brejinho por 3 x 0).
SET 7 x 1 Brothers
Carroceria Celeste 1 x 2 Turi

Os outros jogos das oitavas de final estão confirmados para o próximo domingo:
Campo do Eucalipal:
09:00 – Chape x Bela Vista
10:30 – Bosque x Garimpeiro

Alguns confrontos para a fase de quartas de final já estão definidos:
Uberaba x União Brejinho
Set x Amigos

Os outros jogos da próxima fase dependem dos resultados das partidas que estão marcados para domingo, no Campo do Eucalipal.

Torneamento Cortez desbanca favorita e conquista o título da Copa Cortez de Futebol Society 
Foi uma final disputada em altíssimo nível, com muita intensidade e dedicação dos atletas envolvidos! No fim, o time anfitrião levou a melhor e faturou o título da primeira Copa Cortez de Futebol Society.

A equipe do Razena terminou a Copa Cortez em terceiro lugar. Dona Elza, mãe de Raimundo Razena, faleceu no dia da útlima rodada e foi homenageada por todos os envolvidos no campeonato / Foto: DivulgaçãoA equipe do Razena terminou a Copa Cortez em terceiro lugar. Dona Elza, mãe de Raimundo Razena, faleceu no dia da útlima rodada e foi homenageada por todos os envolvidos no campeonato / Foto: Divulgação

Com dois gols de Rodinho e um de Jajá, o Torneamento Cortez bateu a Gellak por 3 x 0 e levou a taça do primeiro lugar. Vale lembrar que, na primeira fase as duas equipes se enfrentaram e, na ocasião, a Gellak levou a melhor, fazendo um placar elástico de 8 x 1.

Na preliminar, decidindo o terceiro lugar, o time de Raimundo Razena venceu a equipe do Robston Imóveis por 12 x 5. No meio das duas decisões foi realizada uma partida de futebol feminino, que terminou empatada em 2 x 2. Antes de a bola rolar para a finalíssima, foi feita uma bela homenagem à Dona Elza, mãe de Raimundo Razena. Aos 83 anos, Dona Elza faleceu no dia da final, momentos antes do início da partida.

O Torneamento Cortez apresentou a versão feminina de sua equipe durante a final da Copa Cortez de Futebol Society / Foto: DivulgaçãoO Torneamento Cortez apresentou a versão feminina de sua equipe durante a final da Copa Cortez de Futebol Society / Foto: Divulgação

Pela organização, seriedade e amizade entre os participantes, constatadas ao longo das rodadas, o torneio promete entrar definitivamente para o calendário esportivo de Sete Lagoas e região. A Copa Cortez de Futebol Society foi um grande sucesso em termos de presença de público, bons jogos, shows musicais e confraternização de amigos e familiares diversos.

A classificação final da primeira fase do campeonato ficou assim:
1ºGellak: 06 pontos
2º Torneamento Cortez: 04 pontos
3º Razena: 02 pontos
4º Robston Imóveis: 00 ponto

A TV Sete Lagoas (canal 09 NET – www.setenews.com.br) filmou todos os jogos, fez várias entrevistas e exibiu os melhores momentos do torneio no programa Tempo Esportivo, que vai ao ar na emissora diariamente, às 11 da manhã e às 07 da noite. 

Foi uma parceria muito positiva e que deverá se repetir nos próximos anos!

Tempo Esportivo
Cruzeiro e Atlético não mexeram no placar na primeira partida da final do Campeonato Mineiro. Por ter feito melhor campanha na primeira fase, o time alvinegro tem a vantagem de jogar por dois empates para ser campeão. Portanto, ao Cruzeiro só resta vencer o segundo jogo, domingo, no Estádio Independência.

A tarefa não parece ser tão desafiadora se a estatística for levada em consideração: Os últimos três clássicos no Horto foram vencidos pelo Cruzeiro.

A proposta do Atlético, de jogar fechado esperando o Cruzeiro em seu campo de defesa, criou muitas dificuldades para os comandados de Mano Menezes. O time celeste teve mais posse de bola e dominou a maior parte do jogo, mas finalizou pouco. Foi justamente este o maior problema na partida de domingo.

O setor esquerdo funcionou melhor que o direito. A dupla Diogo Barbosa/Rafinha deu muito trabalho para a defesa atleticana. As jogadas pela direita fluíram menos, o que acabou deixando o Cruzeiro previsível. No primeiro tempo, foi amplamente superior, mas, no segundo, a partida foi equilibrada e o Atlético teve algumas chances para matar o jogo.

Para a partida de volta, Mano deve repetir o time, a não ser que Robinho se recupere e fique à disposição do treinador. O certo é que o Cruzeiro vai ter que resolver o problema ofensivo, de criar muito e finalizar pouco. Porque se não fizer gols, vai deixar o título mineiro nas mãos do rival.

Independentemente do que aconteça dentro de campo, o que todos esperam é que as polêmicas criadas nos bastidores não provoquem novos confrontos entre torcedores. E não venham me dizer que as brigas só acontecem com membros de torcidas organizadas.

Infelizmente, essa é uma situação que fugiu do controle das autoridades de segurança e o que se viu domingo, no Mineirão, foi um festival de horrores, com várias brigas envolvendo torcedores de ambos os lados. Esses conflitos foram percebidos inclusive nos camarotes, onde, até pouco tempo, não se registrava qualquer tipo de violência.

Nos estacionamentos, bares, pontos de ônibus, metrô, avenidas, por toda a parte a bagunça tem sido constatada. Parece que a questão é cultural, falta de educação mesmo e vai muito além da rivalidade esportiva, algo que de fato está à beira do caos! 

Módulo II chega à reta final e Boa Esporte entra na briga pelo acesso 
Encerrada mais uma rodada do hexagonal final do Módulo II 2017. Três partidas completaram a sexta data de jogos da competição estadual. Quem aproveitou os resultados do fim de semana e colou nos líderes foi o Boa Esporte, que superou o Nacional, em Muriaé, e chegou a três vitórias seguidas.

Abrindo a rodada no sábado (29), Tupynambás e Patrocinense se enfrentaram no Mário Helênio, em Juiz de Fora, em um duelo entre líder e lanterna. Após cinco jogos sem pontuar, o Baeta conseguiu seu primeiro resultados positivo nesta segunda fase da disputa vencendo a equipe de Patrocínio por 2 a 0. Gols somente na primeira etapa de jogo. Igor Soares e Tony, aos 35 e 46 minutos, respectivamente, foram os autores dos tentos que deram os primeiros pontos à equipe da Zona da Mata no hexagonal.

Na sequência dos jogos, no domingo, confronto entre Uberaba e Betinense no Uberabão. Sem vencer desde a segunda rodada, o Zebu conseguiu um importante resultado ao bater o Betinense por 1 a 0. O único gol do confronto foi marcado por Rudimar, aos 20 minutos da etapa final. O resultado positivo mantém o Uberaba na briga por uma vaga de acesso.

Também no domingo (30), jogando no Estádio Soares de Azevedo, em Muriaé, o BoaEsporte aproveitou o tropeço dos dois primeiros colocados, bateu o Nacional por 2 a 1 e colocou fogo na disputa. Com gols de Brodani e Danilo, contra um de Iran, a equipe de Varginha chegou aos 11 pontos ganhos e entrou de vez na luta pelo título e por um lugar de volta na elite do futebol mineiro em 2018.

Os jogos programados para esta semana são os seguintes:
7ª rodada (quarta-feira):
Uberaba x Nacional de Muriaé
Boa Esporte x Tupynambás
Patrocinense x Betinense
8ª rodada (final de semana):
Betinense x Boa Esporte
Patrocinense x Uberaba
Nacional de Muriaé x Tupynambás

A classificação atualizada, após a sexta rodada é a seguinte:







Álvaro Vilaça é formado em Comunicação Social e Marketing, apresentador de TV, narrador e repórter esportivo da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, Diretor de Programação e Coordenador de Esportes da Rádio Eldorado e do Jornal Hoje Cidade. Também é o responsável pela coluna de Esportes do Jornal Notícia e é professor de Negociação, Compras e Marketing das Faculdades Promove de Sete Lagoas. Pós-Graduado em Administração e Marketing.



Publicidade
Publicidade

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar