Menu

Sete Lagoas > Notícias > Cidades

Variação positiva do IPC chega a 13,95% em um ano na cidade

  • Categoria: Cidades
Sete Lagoas apresenta um expressivo aumento de gastos residenciais com alimentação. O IPC/Alimentação (Índice de Preços ao Consumidor de Sete Lagoas) mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 8 salários mínimos em produtos de alimentação na residência e no mês de fevereiro, apresentou variação de 4,19%. No acumulado dos últimos 12 meses o índice apresentou variação positiva de 13,95%.

Os resultados foram obtidos pelo Núcleo de Estudo Econômicos e Sociais NEES/UEGE/UNIFEMM mediante comparação entre os preços médios praticados 01 de Fevereiro de 2009 a 28 de Fevereiro de 2009 com os preços médios praticados de 01 de Janeiro de 2009 a 31 de Janeiro de 2009 de 2009.

Dentre os dezesseis itens agregados que compõem o IPC/Alimentação, destacam-se as elevações de 48,81% nos preços de Bebidas e Infusões, de 22,61% nos preços referentes aos de Hortaliças e Verduras, de 19,27% dos preços referentes aos de Óleos e Gorduras, de 14,43% dos preços referentes aos de Sal e Condimentos e de 13% dos preços referentes ao de Pescados. Ademais, verifica-se aumento acumulado nos últimos 12 meses de 73,69% no preço de Frutas e de 70,59% no preço de Carnes e Peixes Industrializados. Em sentido oposto, destacam-se as quedas de 11,46% para os preços de Tubérculos, Raízes e Legumes e de -6,58% para Carnes.
A pesquisa completa pode ser visualizada através do site do UNIFEMM www.unifemm.edu.br.
 
Assessoria de Comunicação e Marketing do Unifemm

Exames gratuitos e orientações marcaram o Dia Mundial da Saúde

  • Categoria: Cidades
“Facilidade de acesso aos serviços básicos de saúde”, foi o comentário de Geralda da Cruz, moradora do bairro Várzea, a respeito da comemoração do Dia Mundial da Saúde. O evento foi realizado pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Saúde, na manhã dessa terça-feira, dia 07, na praça do CAT/JK com aferição de pressão, medição de glicose, cálculo do IMC – Índice de Massa Corpórea, alongamento e atividades culturais.  “A cooperação entre as secretarias de Saúde, Esporte, Meio Ambiente e Cultura e Comunicação Social e parceiros marcou a comemoração desse dia da Saúde em um clima de descontração. Uma ação que levou os participantes, animadamente, a celebrarem a saúde”, disse Marisa Figueiredo Drummond, secretária adjunta de Cultura.   

A qualidade e o estilo de vida influenciam diretamente na saúde, sendo que a vida sedentária aumenta a causa de mortalidade, dobra o risco de doença cardiovascular, diabetes e obesidade. Na busca de uma vida saudável, a Secretaria de Saúde investe na Atenção Primária à Saúde, pelas Equipes de Saúde da Família. “Estamos nos organizando para aumentar o número de equipes para 40 unidades. Cobrindo, assim, 70% do município”, disse o secretario de Saúde, José Orleans da Costa. Segundo o Gestor do SUS/SL, o investimento na Saúde da Família, evita que as pessoas adoeçam. “Isto significa prevenção de doença, promoção da saúde e avaliação do risco”, completou.

Os participante iniciaram as atividades do Dia da Saúde com um alongamento seguido de uma caminhada na praça do Soldado, em frente, ao colégio Arthur Bernardes. “O objetivo do trabalho da Atenção Básica, pelo NASF – Núcleo de Apoio à Saúde da Família, é criar hábitos saudáveis. Mesmo em locais com poucos recursos, a comunidade pode fazer atividades aeróbicas, utilizando de ambientes como praças, avenidas, espaços culturais e socais, desde que proporcionem um mínimo de segurança”, comentou o fisioterapeuta do NASF, Juliano Costa.

A comunidade também pôde medir a glicose, aferir a pressão e, no final dessa maratona pela saúde, realizar o calculo do Índice de Massa Corporal e receber do SISVAN – Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional, “orientações de como adquirir uma alimentação saudável”, reforçou a nutricionista Aurora Ceconelli.   Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil, saiu da desnutrição para o sobrepeso e a obesidade. Em 1975, o índice de desnutrição na população acima de 20 anos era de 9,5%. Em 2003, havia caído para 4%. Já a população com excesso de peso ou obesidade aumentou de 16% para 40%.

Dia da Saúde

O Dia Mundial da Saúde foi criado em 7 de abril de 1948, pela Organização Mundial da Saúde, através da preocupação de manter o bom estado de saúde das pessoas, bem como alertar sobre os principais problemas que podem atingir a população. Segundo a Organização, a saúde pública é mais do que a somatória da saúde das pessoas. É instrumento para desenvolvimento social e econômica e está intimamente relacionada com a paz, educação, habitação e equidade.
 
 
Assessoria da Prefeitura de Sete Lagoas

Links patrocinados