;
Menu

Sete Lagoas > Notícias > Região

Hospital de Pedro Leopoldo receberá melhorias

  • Categoria: Minas
Nesta terça-feira (18), o secretário de Estado de Saúde, Marcus Pestana, visita as obras de reforma e ampliação do Hospital Municipal Francisco Gonçalves, localizado na cidade de Pedro Leopoldo. A instituição atende à população local e também aos moradores dos municípios de Capim Branco, Matozinhos e São José da Lapa, beneficiando mais de 100 mil pessoas.

Para a execução dessas obras, o Governo de Minas investiu mais de R$ 3.2 milhões. Os recursos foram empregados na reforma do prédio, bem como na construção de mais 3.793m2. Possibilitou ainda a aquisição de materiais e equipamentos.

A visita será às 11h. O secretário será acompanhado pelo prefeito Marcelo Jerônimo Gonçalves e pelo secretário municipal de saúde, Luiz Carlos Lopes Moreira. O hospital fica na Rua Progresso, 985, Centro.


BRASIL 1 (acho que tem foto disso no banco tb)

Expansão do etanol traz risco real à produção de alimentos no Brasil

A expansão do etanol no Brasil pode causar prejuízo à produção de alimentos no país. É o que afirma relatório elaborado pelo conjunto de organizações denominado Plataforma BNDES, que monitora socialmente as ações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

O estudo foi editado pelo Instituto Brasileiro de  Análises Sociais e Econômicas (Ibase) e será divulgado amanhã (18), no seminário internacional Agrocombustíveis Como Obstáculo à Construção da Soberania Alimentar e Energética, evento que se realizará em paralelo à Conferência Internacional de Biocombustíveis, em São Paulo.

O relatório constata que ainda há pouco investimento público e privado para a realização de estudos que visem a melhorar a avaliação dos impactos da produção do etanol no Brasil. O documento aborda os impactos da indústria canavieira no Brasil sob três aspectos: a questão ambiental, abrangendo a poluição atmosférica e os recursos hídricos; a produção de alimentos e a segurança alimentar; a saúde do trabalhador e suas condições de trabalho.

Com base nos artigos que compõem o relatório, Lopes afirmou que “já se pode dizer que, de fato, a expansão do etanol vem gerando, sim, deslocamento da produção de alimentos, uma redução da produção de alimentos onde há a expansão do etanol”. Isso ocorre, segundo ele, em São Paulo, no sul de Mato Grosso do Sul, no sul de Goiás, no noroeste do Paraná e no sudoeste de Minas Gerais.