;
Menu

Sete Lagoas > Notícias > Região

Blitz incentiva população a denunciar crimes contra crianças

  • Categoria: Minas
Uma blitz de conscientização sobre a Campanha Proteja Nossas Crianças encerra a semana de comemoração dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, celebrado em 10 de dezembro. A ação será realizada nesta sexta-feira (12), a partir das 9h, no KM 5 da BR 356, saída para o Rio de Janeiro, próximo ao BH Shopping e à unidade da Copasa.

 
Os motoristas serão abordados e orientados sobre a importância da denúncia de crimes contra crianças e adolescentes, por meio do Disque Direitos Humanos (0800-311119). O material publicitário da campanha será entregue e os carros serão adesivados.

A blitz tem o apoio da Polícia Militar, do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca) e do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos (Conedh). Durante a ação, os militantes vão ressaltar a questão de a denúncia ser sigilosa e gratuita. Além disso, vão destacar a relevância de se combater a violência sexual nas estradas.

A campanha Proteja Nossas Crianças é uma iniciativa para combate à violência doméstica e à exploração sexual de crianças e adolescentes. Coordenada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) e o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), envolve toda a sociedade civil para estimular a população mineira a denunciar casos de violência por meio do Disque Direitos Humanos (0800-31-1119).

A campanha publicitária, lançada em 15 de maio, foi dividida em duas etapas. A primeira, voltada para o combate à exploração sexual, inclui o spot “socorro”, no qual as crianças deixam um pedido de “socorro”, enfatizando o número do telefone para denúncia. A segunda fase da campanha abordou a violência doméstica, com o spot Cicatriz. Além dos spots, a campanha foi veiculada em emissoras de TV por meio de filmes.


Resultado - Nos primeiros onze meses deste ano, o Disque Direitos Humanos recebeu 2.597 denúncias envolvendo crimes contra crianças e adolescentes, média de 236 ligações por mês. Violência física intrafamiliar (919) e negligência e abandono (851) foram os crimes mais denunciados.
O desempenho já supera o alcançado no ano passado, quando foram recebidas 1.895 denúncias, média de 157 por mês.
    
 
AGÊNCIA MINAS