Menu

A pedido do MPMG: Justiça determina torcida única para Cruzeiro x Palmeiras, neste domingo, no Mineirão

A Justiça acatou o pedido do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e determinou que a partida entre Cruzeiro e Palmeiras, neste domingo, no Mineirão, seja disputada com torcida única. Desta forma, apenas cruzeirenses poderão comparecer no estádio para assistir ao duelo válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro e que pode decretar o rebaixamento do clube celeste para a Série B.

Justiça acata pedido do MPMG e jogo que pode levar o Cruzeiro para a Série B terá torcida única/Foto: Vinicius Silva/CruzeiroJustiça acata pedido do MPMG e jogo que pode levar o Cruzeiro para a Série B terá torcida única/Foto: Vinicius Silva/Cruzeiro

Na determinação, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Federação Mineira de Futebol (FMF) são obrigadas a realizar a partida apenas com torcedores do Cruzeiro. De acordo com a decisão, a medida se fez necessária por questão segurança.

O Cruzeiro temia pela segurança alegando que no domingo serão realizados diversos outros eventos nas proximidades do Mineirão, como a Volta Internacional da Pampulha (com expectativa de público de 22 mil pessoas). E não haverá tempo hábil para a desmontagem das estruturas e de equipamentos nas vias públicas, que poderão servir como “armas a torcedores mal intencionados e inconformados com a atual situação do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro”. Além disso, o clube celeste também aventou a possibilidade da presença de atleticanos no estádio citando a “amizade” com os palmeirenses.

A decisão também determina que o Cruzeiro não venda ingressos para a torcida do Palmeiras, sob pena de multa de R$ 10 mil para cada bilhete comercializado.

Ainda deverá ser expedido um ofício à Polícia Rodoviária Estadual para monitoramento de eventual deslocamento da torcida do Palmeiras para Belo Horizonte. A Justiça também determinou o envio de ofício às polícias Militar e Civil para a adoção de outras medidas que se fizerem necessárias para o cumprimento da decisão.

STJD

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) havia negado, na última sexta-feira (6), o pedido do Cruzeiro para torcida única no duelo. O órgão sugeriu ao clube celeste que, se não há condições de se garantir a segurança dentro do estádio e no entorno, a partida seja realizada com os portões fechados.

“Se o Clube Requerente (Cruzeiro) está certo de que não tem condições de realizar a Partida com segurança, até por força de outros Eventos que serão realizados no entorno do Estádio – e que assim como o Jogo, já estavam programados desde o início do ano - deverá, por ato próprio, e não deste STJD, cerrar os Portões para todos os Torcedores, expondo-se aos riscos e consequências dessa decisão”, diz um trecho da decisão do STJD.

Para sustentar o pedido de torcida única, o Cruzeiro informou ao STJD que no domingo serão realizados diversos outros eventos nas proximidades do Mineirão, como a Volta Internacional da Pampulha (com expectativa de público de 22 mil pessoas), além da montagem de estruturas e equipamentos nas vias públicas, que poderão servir como “armas a torcedores mal intencionados e inconformados com a atual situação do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro”.

Da Redação com RI




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados