Menu

Coluna / Carol Vasconcelos / Papo de Mãe / A cabeça do homem depois dos filhos

As mudanças no relacionamento do casal já começam na gravidez.

É um bombardeio de informações e hormônios que caem sobre a cabeça dos homens. Sua companheira está louca e bipolar, ela tem medo de fazer sexo, assim, eles são deixados de lado literalmente.

E é ai que começam as dificuldades. A mulher vira o centro das atenções e “toma o lugar que sempre foi deles” – que comumente aprendemos que seja.

Foto: reprodução blogspot

Você já se colocou no lugar do papai?

No início da relação e ao longo dela, a mulher com seu instinto maternal e seu amor desmedido, se dedica ao parceiro de corpo e alma. Quando os filhos chegam, o parceiro perde essa (total) atenção, pois ela é transferida aos filhos.

Quando nossos bebês nascem, eles precisam de cuidados e atenção o tempo todo. Os hormônios continuam a flor da pele. As visitas só querem saber do bebê. E ele (o parceiro) está lá, tentando ajudar, mas não consegue, pois ele não tem seios, não tem prática e mesmo assim ele está lá fazendo o que pode.

A questão aqui é que quando as coisas se complicam a gente “esquece que se esqueceu” do marido (ou companheiro).

Com certeza a maternidade é complicada e não se pode mudar muito isso.

Porém, que tal ajudarmos um pouco?

Dez dicas para ajudar o papai a entrar na rotina da maternidade:

1. Diga a ele o quanto é importante o apoio e o carinho dele nesse momento.

2. Que ele é um papai maravilhoso.

3. Que ele é um papai muito sexy – homens gostam de ter seu ego massageado às vezes.

4. Se você foi grossa, porque estava nervosa ou cansada, isso é normal! Peça desculpas na hora, não deixe passar, isso os deixam inseguros.

5. Não os critiquem demasiadamente, pois, assim como você, eles também estão aprendendo.

6. Antes de dormir faça um carinho e dê um beijo bem gostoso. Assim como você, ele também acha que não é mais desejado.

7. Deixe o bebê com ele algumas vezes por dia, tome um banho relaxante, coma com tranquilidade. Mesmo que o bebê chore no início é normal, ele precisa conhecer e ter ligações com o pai. ISSO É MUITO IMPORTANTE.

8. Não se culpe, e não o culpe! É uma fase difícil que demanda um pouco de tempo para sua adaptação. Que as culpas que porventura apareçam sejam compartilhadas.

9. Dê um tempo para o descanso dele. Ele não tem licença paternidade igual a nossa. A rotina casa x trabalho é difícil no início.

10. Lembre-se o quanto o ama e que estão juntos!

 

Aproveite essa fase maravilhosa, divida as dificuldades e felicidades!

 

Até o próximo post.

 

Sobre a colunista:
Mulher, Mãe, Divorciada, Graduada em Logística e Pós Graduada em Gestão de Projetos, Coach Life and Business. Criadora do Blog Terapia de mães.

Visite o blog desta colunista: terapiademaes.blogspot.com/