;
Menu

Cristiano Costa

Coluna / Fisioterapia / Lesões no CrossFit

O CrossFit lesiona? Sim. 

Essa é uma das perguntas mais frequentes que recebo nos últimos meses na clínica. E a resposta já foi dada. Lesiona sim, com certeza! Mais que outras atividades físicas? Aí vem uma outra resposta. Um pouco mais longa.

Em 2013 um estudo americano entrevistou 132 praticantes do CrossFit. 73,5% deles relataram lesões em seus treinamentos sendo 7% cirúrgicos, com uma predominância maior em ombros e coluna vertebral. Quando comparado com outras atividades com peso, inclusive a Musculação, estes resultados se demonstraram similares, ou seja, o CrossFit não lesiona mais. 

Quanto às áreas mais comumente lesionadas um estudo de 2014 reforçou o resultado. Ombros e coluna são as áreas mais afetadas.

Em 2016, uma Revisão Sistemática (estudo com o mais forte peso de evidência na ciência) revelou que atividades com carga, incluindo o CrossFit, tem menor taxa de lesões quando comparadas com esportes coletivos comuns, como o futebol.

Entre 132 entrevistados, praticantes do CrossFit, 73,5% tiveram lesões nos treinamentos, sendo 7% cirúrgicos / Foto: pplware.sapo.ptEntre 132 entrevistados, praticantes do CrossFit, 73,5% tiveram lesões nos treinamentos, sendo 7% cirúrgicos / Foto: pplware.sapo.pt

Sempre digo que um praticante de CrossFit, quando chega na clínica, chama mais atenção do que um paciente comum, talvez pela quantidade de músculo no corpo, e suas lesões impressionam também. Mas eles são uma minoria quando comparados aos atletas de futebol, de corridas, de musculação e a imensa maioria de sedentários que chegam todos os dias. Estes são comuns, certo?

O grande desafio hoje é aprender sobre essa nova modalidade, que veio pra ficar. Não devemos ficar preocupados em denegrir ou criticar tal atividade. Devemos nos preparar para dar o suporte de prevenção e tratamento quando esses atletas de alto nível precisarem. Essa é a nossa função.



Serão publicadas várias opiniões e estudos de casos a respeito desse assunto, principalmente em revistas de baixo valor científico. Opiniões estão na base da pirâmide da ciência, com baixo valor científico. E lembre-se, ficar parado, inativo, pode ser mais perigoso que qualquer atividade de peso. Então, mexa-se, carga, movimento e seus praticantes, sempre serão bem-vindos.

Referências:

- HICKEY, B; HODZOVIC, E; HAK, PT. The Nature and prevalence of injury during CrossFit training. J. Strength Cond Resp. 2013 nov 22.
- WEISENTHAL, BM; BECK, CA at al. Orthopedic Journal of Sports Medicine. 2014 April 25.
- KEOGH, JW; WINWOOD, PW. The Epidemiology of Injuries Across the Weight Training Sports. Sports Med. 2016 Jun 21.



Cristiano Henrique Alves Costa. Fisioterapeuta sócio-proprietário da Accés Fisioterapia Esportiva, especialista em reabilitação esportiva, SDM, RPG, Método Mckenzie.