Menu

Sete Lagoas > Notícias > Cidades

ProUni oferece bolsas integrais para 2009

  • Categoria: Cidades

Começou ontem(24), as inscrições para o ProUni, programa de bolsas de ensino superior do governo federal. As inscrições serão feitas apenas online, pela página do MEC (Ministério da Educação). O prazo para pedir o benefício vai até as 21h de 12 de dezembro.

Há bolsas integrais e de 50% da mensalidade. O benefício vale para estudantes que ainda não estão matriculados na instituição em que pretendem estudar.

Podem se candidatar às bolsas integrais, é preciso ter renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio (R$ 622,15 em valores de hoje). As parciais destinam-se àqueles com renda familiar, por pessoa, de até três salários mínimos (R$ 1.245).

REQUISITOS - Para participar do programa, é necessário ter nota superior a 45 no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2008 - prova objetiva e redação. Também é requisito ter feito todo o ensino médio em escola pública ou, no caso de escola particular, na condição de bolsista integral. O programa é aberto a alunos que estejam concluindo ou já ter terminado o ensino médio.

Inscrições e informações através do site:
http://prouni-inscricao.mec.gov.br/inscricao/inicio/

PROGRAMA - O ProUni (Programa Universidade para Todos) tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais a estudantes de cursos de graduação e seqüenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior. Criado pelo Governo Federal em 2004 e institucionalizado pela Lei nº 11.096, em 13 de janeiro de 2005, ele oferece, em contrapartida, isenção de alguns tributos àquelas instituições de ensino que aderem ao Programa.

Dirigido aos estudantes egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular na condição de bolsistas integrais, o ProUni conta com um sistema de seleção informatizado e impessoal, que confere transparência e segurança ao processo. Os candidatos são selecionados pelas notas obtidas no ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio conjugando-se, desse modo, inclusão à qualidade e mérito dos estudantes com melhores desempenhos acadêmicos. 

 

Da redação
Lorena castro

Educação oferece novas possibilidades em Sete Lagoas

  • Categoria: Cidades

Mesmo com algumas áreas do conhecimento não contempladas, a variedade de cursos superiores na cidade é grande. Hoje com 6 faculdades, duas delas à distância, um Centro Universitário, uma Universidade e um núcleo da Universidade Aberta do Brasil, que tem a finalidade de formar e qualificar professores da rede pública para a educação básica, são mais de 30 cursos oferecidos.

A mais nova conquista da cidade é a implantação de um campus da Universidade Federal de São João Del Rei que oferecerá graduação em Engenharia de Alimentos e Engenharia Agrônoma. Em algumas das faculdades da cidade também são oferecidos cursos superiores de curta duração, graduação tecnológica, além de cursos de pós-graduação. Nessa última modalidade, os estudantes também podem contar com o Instituto de Educação Continuada da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

 

Encontrar estudantes deixando de fazer um curso superior porque os custos em outra cidade inviabilizam a formatura no tão sonhado 3º grau está começando a se tornar algo do passado em Sete Lagoas. Com 6 faculdades e a chegada da Universidade Federal de São João Del Rei, várias alternativas de cursos estão disponíveis antes da decisão de ir morar fora, opção que aumenta consideravelmente o valor despendido com moradia, alimentação, transporte e mensalidade, além dos gastos que o próprio curso exige, como livros e xerox.

Glaucy e Viviana Santana são bons exemplos de quem não precisou sair da cidade para fazer o curso que escolheu como profissão. Glaucy sempre gostou da área de saúde. Desde que formou o ensino médio, vinha tentando sem sucesso passar em Odontologia em universidades de Belo Horizonte, Diamantina e Alfenas. Sempre com a Enfermagem como segunda opção, sabia das dificuldades financeiras que enfrentaria caso passasse.

Por também encontrar dificuldades financeiras para se manter em outra cidade e por causa dos altos custos das mensalidades, Viviana Santana decidiu se formar nos cursos técnicos de Química e Metalurgia.

Davidson Padrão
Especial para o SETE DIAS

Links patrocinados