Menu

Cruzeiro paga parte de dívida evita nova perda de seis pontos na Série B

Em profunda crise financeira, o Cruzeiro ao menos teve uma boa notícia: o clube conseguiu evitar uma nova perda de pontos na Série B. A nova diretoria pagou uma parte da dívida com o Zorya (Ucrânia) referente à compra do atacante Willian Bigode, em 2013. O valor da pendência era de cerca de R$ 3,9 milhões e deveria ter sido quitada até o fim de maio para evitar nova punição pela Fifa, o que foi feito.

Dívida era referente à contratação de Willian Bigode há sete anos. Foto: Washington Alves/DivulgaçãoDívida era referente à contratação de Willian Bigode há sete anos. Foto: Washington Alves/Divulgação

O pagamento foi confirmado pelo presidente recém-eleito do clube, Sérgio Santos Rodrigues em uma transmissão ao vivo. “Fui questionado sobre isso o dia inteiro e, de fato, trabalhamos muito. Quando os problemas surgem, fico aflito como todos os torcedores, mas minha obrigação como presidente é buscar soluções para que isso ocorra. A TED dos funcionários foi feita com a TED do Zorya. A dívida da Fifa já está paga”, disse o mandatário celeste.

Sérgio Santos Rodrigues tem a missão de reerguer o Cruzeiro. Foto: Igor SalesSérgio Santos Rodrigues tem a missão de reerguer o Cruzeiro. Foto: Igor Sales

A quitação de parte da dívida se deu graças a uma parceria com rede Supermercados BH, de Pedro Lourenço. No entanto, o clube ainda tem uma pendência com o Zorya de cerca de R$ 6 milhões, sem data de vencimento até o momento.
Presidente tranquiliza torcida e diz que clube não perderá mais pontos. 

O pagamento de parte da dívida gera um enorme alívio ao cruzeiro. O clube já perdeu seis pontos por conta de uma pendência com o Al Wahda (Emirados Árabes) referente à contratação por empréstimo do volante Denílson em 2016. O Cruzeiro perdeu o prazo para quitação de cerca de R$ 5 milhões e acabou punido pela FIFA, não cabendo mais recursos para evitar a penalização.

Segundo informações levantadas pelo sitesdeapostas.bet, portal que analisa estatísticas esportivas, será a primeira vez que um clube grande do Brasil começará a Série B com pontuação negativa, o que torna ainda mais difícil a missão do Cruzeiro na competição que ainda não tem data para começar devido à pandemia.

Porém, o presidente garante que o time não terá mais perda de pontos. "O Cruzeiro não vai ter problemas de perda de pontos mais. Como nosso parceiro querido Pedro Lourenço já tinha dito esta semana que isso não aconteceria e não vai mesmo. Estamos fazendo um planejamento e batalhando incansavelmente para que isso não ocorra", afirmou.
A quitação de parte da dívida com o clube ucraniano é a primeira grande vitória de Sérgio Santos Rodrigues como presidente do

Cruzeiro. Além disso, ele também garantiu o pagamento de salários de jogadores e funcionários que estavam vencidos.
O advogado com passagem pelo setor jurídico da Raposa tem a missão de reerguer o clube da profunda crise institucional e financeira que culminou com o primeiro rebaixamento da história do clube. “Estamos muito animados e a Nação Azul sabe que estou realizando um grande sonho. Vamos trabalhar firme, que a torcida venha conosco e que todos possamos dar as mãos para construirmos um novo Cruzeiro. Só vamos superar as dificuldades com a ajuda de todos, em paz, unidos e sempre buscando o melhor para o clube”, disse Sérgio Santos Rodrigues.

Cruzeiro ainda tem outras dívidas

Os casos Willian Bigode (atualmente no Palmeiras) e Denílson (sem clube) não são as únicas preocupações do novo presidente para a gestão. Segundo o jornal O Tempo, o Cruzeiro tem uma dívida total de mais de R$ 100 milhões com a entidade máxima do futebol, o que pode ocasionar mais perdas de pontos e até mesmo um novo rebaixamento.

As dívidas são referentes às contratações das últimas gestões, incluindo de jogadores que já deixaram o clube mineiro, como Arrascaeta, Rafael Sobis, Riascos, Ábila, Pedro Rocha e Rodriguinho, além do treinador Paulo Bento e sua comissão técnica.

Apesar de o presidente garantir que o clube não sofrerá novas sanções, a situação é bastante complicada, já que o valor total da dívida na Fifa supera o orçamento prevista para a atual temporada e mais da metade desse valor precisa ser paga ainda neste ano para evitar outras penalizações.

O Cruzeiro estreia na Série B do Brasileirão contra o Botafogo-SP, em casa, em data ainda a ser definida pela CBF. No Campeonato Mineiro, o clube ocupa a quinta colocação, fora da zona de classificação para a próxima fase. Na Copa do Brasil, a Raposa está em situação complicada após perder o jogo de ida contra o CRB-AL por 2 a 0, em confronto válido pela terceira fase. Dentro e fora de campo, a situação da equipe é preocupante.

Da Redação




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados